quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Cozinhar é complicaaaaaado. SQN.

Quantas e quantas vezes eu já ouvi que cozinhar é complicado, demora um tempão e faz uma baita sujeira. 

Hoje tinha umas 2 horas no máximo para preparar o que eu tinha na geladeira, tirei tudo para fora e coloquei em ordem de preparo:


Peguei meu "super descascador" que paguei R$2,00 numa lojinha perto de casa e descasquei as batatas, a abobrinha e o inhame, cortei em pedaços. Foi tudo para a panela, com algumas cebolas e folhas de acelga (aquelas mais feinhas que não servem para salada, ok?):
    Resultado de imagem para descascador de legumes baratinho de madeira
  • Batatas
  • Batata doce
  • Inhame
  • Abobrinha
  • Cebolas
  • Pepino
  • Alface
  • Acelga
  • Mamão
Enquanto isso tudo cozinhava, descasquei o mamão e cortei em pedacinhos e coloquei em vidros, assim fica mais fácil para comer ou então para bater uma vitamina com leite e aveia por exemplo. (um shake do bem)

O pepino dei uma raladinha e temperei, também foi para um vidrinho, assim posso fazer uma saladinha gostosa com as folhas.

As cebolas eu descasquei piquei em pedacinhos e vidro com elas, com um fio de azeite e uma pitadinha de sal.


Já deu tempo das batatas e o inhame cozinharem. Vai sair uma sopinha cremosa e saborosa, que pode ser servida morninha já que está calor, principalmente à noite.

Liquidificador, legumes e a água onde eles cozinharam. (caldo de legumes).

Deixei algumas batatas doce e alguns inhames para comer depois e bati tudo, até ficar cremosinha.

Foi para os potes de inox e um deles vai para o freezer. Sempre é bom ter uma sopinha congelada.

Olha como ficou a geladeira.

O caldo dos legumes que sobrou pode ser aproveitado no arroz por exemplo, ou qualquer outro preparo que peça um caldo. No outro potinho tem pó de café usado, que descobri ser um ótimo esfoliante, hidrata as mãos e de quebra tira o cheiro da cebola. Lá atrás tem um pote de mostarda feita em casa.... boa!




O inhame pode virar um leite bem gostoso que combina muito bem com cacau e açúcar mascavo. Pode também virar uma mousse quando batido com morangos ou outra fruta vermelha ( fica parecendo um iogurte). O leite de inhame dá um molho branco bem gostos também com um pouquinho de fécula de batata, já que o amido de milho está todo transgênico.



Bom tudo isso levou 1.30h e agora tem uma louça imensa para lavar? Tem não, dá uma olhadinha.

Cozinhar é uma questão de organização e funciona como qualquer empresa: planejar, organizar e executar. 


Banana amadureceu? Tá quase estragada? Tá não... aí tem um sorvetinho escondido


Quando a banana chega nesse ponto a doçura dela está no máximo. Boa para fazer uma torta, um bolo e usar bem menos açúcar na receita, porque a banana vai adoçar naturalmente.

Mas vamos supor que está sem tempo e a banana vai acabar estragando. Corte em rodelinhas e guarde no freezer.
Aí aquele dia que dá uma vontade danada de comer um docinho, vc pega um liquidificador e coloca a bananinha, um pouquinho de leite só para bater, um tiquinho de cacau em pó.

Prontinho seu sorvete de chocolate  saudável, gostoso e refrescante. E vamos combinar que esse calor tá pedindo né não?

Ah essa dica serve para as outras frutas também viu?

Ah esqueci minha alface orgânica na geladeira por 2 semanas, sabe o que aconteceu?


Na verdade não esqueci, mas não tive tempo e vontade de preparar. Estava inteirinha dentro de um saco plástico na gaveta de verduras.

Fui abrir, já antevendo alguma coisa bem estragada e mal cheirosa e lá estava ela assim, linda, paciente, me esperando!

Algumas folhinhas de fora se perderam é claro, mas estou contando isso a vocês porque já ouvi muitas vezes que o orgânico por não ter agrotóxico estraga mais cedo.

Mais um mito que cai, e fico muito feliz de ter sido premiada por meu "esquecimento".

sábado, 7 de janeiro de 2017

Mas eu vou comer o que?


Por Nadia Cozzi
Imagens: Pixabay

Uma coisa me causa preocupação hoje em dia: o nível de especialização quando se fala em Alimentação Saudável.

A maioria da população ainda nem despertou para esse assunto e conceitos como orgânicos, transgênicos, intolerâncias, ultra processados, veganismo, etc etc, vêm sendo usados corriqueiramente, como se já fossem de conhecimento geral.

Há bem pouco tempo fiz uma palestra numa Universidade de prestígio para turmas de Gastronomia e Nutrição, eram conceitos básicos sobre Orgânicos, Transgênicos e Industrializados. Muitos me perguntaram, mas porque não ensinam isso para nós? Pois é, porque não ensinam? Talvez porque os próprios professores não saibam....


Aliás falando em professores, uma das alunas veio conversar comigo, porque esse era o caminho que ela pretendia seguir em sua carreira, mas quando disse isso a um professor ele retrucou “Ih, então você vai ser mais uma daquelas que ficam reverenciando o Sol? (Oi?)

Aí, fico imaginando aquele “serhumaninho” entupido de refrigerante, fast food e salgadinhos, bombardeado diariamente pela publicidade das indústrias de produtos alimentícios, prometendo felicidade, amor, amizade, status. E que se encontra neste momento, ou por vontade própria ou por razões de saúde, querendo iniciar uma mudança em sua alimentação, por onde ele começa?

Ah... muitos vão dizer “procure um médico ou uma nutricionista”. Mas estamos no Brasil cada vez mais inacessível à saúde! E digo mais, vários desses profissionais estão diariamente na TV, indicando drogas ou shakes, prometendo milagres ao nosso “serhumaninho”! E nós sabemos que mesmo que obtenha resultados, não estará promovendo sua mudança para uma qualidade de vida melhor.

A saída então é a Internet, bota no Google, e como por encanto milhares e milhares de pessoas falam sobre alimentação saudável (detesto essa palavrinha, ela é usada para tudo hoje). 

E é um tal de tira o glúten (mas o que é glúten?), tira o leite, tira a carne, tira a gordura, tira o açúcar. Tira... tira... tira. Dieta isso, dieta aquilo....

E lá está nosso “serhumaninho” completamente perdido. Mudanças drásticas nunca são produtivas, sempre um passo de cada vez.

Adianta proibir bolo de chocolate para uma criança? Mas eu posso criar um bolo de chocolate melhorzinho, fazendo inicialmente pequenas mudanças.

Escolhemos um ovo caipira, com sua gema amarela e brilhante, parece um sol! Uma farinha fininha, se possível orgânica, vem se juntar ao sol. Acrescento banana amassada nessa massa, que além de ser uma fruta, ajuda a adoçar. Bom, assim coloco menos açúcar, e como nosso bolo é pretinho posso colocar mascavo, que vai ajudar na cor e no sabor.

Se é de chocolate, porque colocar achocolatado? 
A palavra já diz ACHOCOLATADO, NÃO chocolate. E sim um monte de açúcar e outras coisas que eu nem sei o que é. Descobri isso lendo os ingredientes no rótulo, podíamos ler sempre e descobrir do que são feitos esses “alimentos empacotados”. Vamos usar cacau ou no máximo chocolate em pó.

Leite? Nada de caixinha, afinal leite é líquido, ficaria melhor numa garrafinha e na geladeira do supermercado, para não estragar. Se não tiver usa água mesmo. Um fermento para crescer, que mais tarde vamos mudar também porque hoje todos os fermentos de bolo são transgênicos. Mas disso falamos depois. Mistura tudo e voilá... temos um bolo de chocolate!

Simples assim, explicando para a criança, fazendo junto, ela vai adorar a delícia de ver um bolo feito por ela. E adulto é a mesma coisa viu? Nunca vou esquecer de uma aluna minha, jovem, bonita, mas que nunca tinha feito nada na cozinha. Quando viu seu bolo pronto, caiu em lágrimas, nem deixou cortar, porque queria levar para os pais verem o que ela tinha feito.

“Não mude hábitos, mude Ingredientes! Promover mudança alimentar, é isso. Pegar na mão e trazer, sei que é difícil, porque já queremos mudar tudo de uma vez, mas minha sábia avó já dizia. “Não dê um passo maior do que a perna”.

Comer é um prazer, muito ligado a carinho, amor, lembranças. Mexer com isso requer paciência e altruísmo. Mas ver aquele “serhumaninho” desenvolver e querer entender mais sobre a Consciência na Alimentação não tem preço.

Vamos ser menos especialistas e mais especiais nesta caminhada?


Aqui vão mais algumas ideias?


Quer a receita do bolo de chocolate? Clique aqui.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Hoje vamos fazer queijo quark?

Magrinho , gostoso e combina com doce e salgado. Melhor ainda: é fácil de fazer.

Foto: Pixabay

Pegue 2 litros de leite tipo B, nada de caixinha, tem que ser aquele que fica na geladeira do supermercado ou padaria. Aquele que é leite, e como todo leite estraga em 3 ou 4 dias.

Ponha esse leite em um recipiente tampado e deixe talhar, mais ou menos 48 a 72 horas, se estiver calor talha mais depressa. (Pode deixar no forno desligado)

Depois de coalhado, coe a mistura em um coador desses de papel para café e terá o queijo e o soro, que eu explico já já para que serve.

Ponha seu Quark em um recipiente fechado e guarde na geladeira. Pode comer puro ou temperado. 

  • Salgado (com azeitonas picadas, ervas finas,  salsinha com uma pitadinha de sal) fica muito bom em torradas ou biscoitos. 
  • Doce combina muito bem com mel, geleia, frutas ou nozes. 
Sobremesa, Vidro, Doce, Prato Doce, Quark, Bagas

Acionador De Partida, Queijo, Comer, Placa, Branco


Soro do leite:
Todo grão tem antinutrientes que fazem mal para nós, inclusive o arroz integral. 
Se deixar o grão de molho em água e um meio ácido, (pode ser o soro do leite, que pode ser guardado na geladeira por até 6 meses ou algumas gotas de limão), vai se formar uma espuma branca. Jogue a água fora e lave bem, agora pode cozinhar. Nada mais de estômago estufado ou gases. Fácil não é?

                                            Feijão depois de 24 horas de molho.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Feliz Natal e um Ano Novo recheado de amor, coberto de felicidades e brindado com emoção!

Resultado de imagem para natal engraçado
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...