Arroz de palmito pupunha vira doce

Muita gente tem me perguntado porque tenho falado tanto em palmito de pupunha ultimamente.  Bem eu expliquei lá no primeiro post Aper...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Arroz de palmito pupunha vira doce



Muita gente tem me perguntado porque tenho falado tanto em palmito de pupunha ultimamente. 

Bem eu expliquei lá no primeiro post Apertem os cintos o palmito sumiu... onde fiz um pudim doce de palmito pupunha e coco, que depois virou um curau, dependendo da maneira de fazer. 

Nesse post eu disse que a empresa PalmaVita  havia me pedido para criar novas receitas utilizando o palmito de pupunha in natura. Pois bem, fiquei muito contente em poder criar coisas diferentes, mas à medida que fui conhecendo melhor o produto descobri sua magia e generosidade, uma vez que por ter sabor suave permite que você crie pratos doces e salgados e melhor com muito menos calorias.



Recebi o palmito in natura com vários cortes: espaguete, talharim, formatos lúdicos para crianças, carpaccio e muitos outros, mas o que tocou meu coração foi o arroz doce de pupunha. Quem me conhece há algum tempo sabe que tenho como receita de família preferida o arroz doce de minha avó paterna.

Arroz doce é uma boa alternativa para o café da manhã, lanche da tarde ou à noite, para quem não quer jantar. Mas é um doce engordativo, precisa de parcimônia. Mas e se o arroz fosse de palmito que é bem magrinho? E se em vez de leite de vaca eu usasse um leite de coco caseiro, bom para os que tem problemas com a lactose?

Mãos à obra e gente... ficou uma delícia! Não sobrou nadica...


Olha a receita, facinha de fazer!

1 xícara de arroz de pupunha in natura
3 e 1/2 xícaras de água
uma pitada de sal marinho
gotas de limão
raspinhas de limão a gosto
4 cravos da índia
Canela para polvilhar
1 litro de leite de coco caseiro
1 xícara (mal cheia) de açúcar orgânico

Leve ao fogo e deixe o arroz cozinhar até secar a água. Experimente o ponto, se gostar mais molinho, coloque um pouco mais de água.

Enquanto isso, leve ao fogo 1 litro de leite de coco caseiro com 1 xícara de açúcar orgânico ( pode trocar por açúcar mascavo, mas o arroz doce vai ficar escurinho). Desligue quando começa a ferver.

Quando o arroz secar misture o leite de coco, deixe mais uns 10 minutos no fogo para dar uma secada no leite.

Enquanto isso, em uma tigela misture 3 gemas de ovos caipira, e 1 colher de sopa de fécula de batata.Tire o arroz do fogo, misture os ovos e a fécula, corrija o açúcar e retorne ao fogo para dar a textura de creme. Para que as gemas não cozinhem quando misturar com o creme, coloque na tigela das gemas um pouquinho do leite de coco quente e vá misturando até ficar bem líquido, agora sim, misture ao arroz.
Retire os cravinhos, coloque em um pirex ou potinhos individuais e salpique canela. 

Nota: Caso haja alergia ao ovo pode tirar não tem problema só vai ficar mais branquinho.




Panetone sem glúten é destaque na Pra Lá de Bom

Além do tradicional panetone, a padaria apresenta também para este fim de ano o chocotone feito com chocolate belga, sem leite e com muito mais sabor


O Natal está chegando e com ele muitas receitas e pratos deliciosos que fazem a cabeça dos brasileiros. E quando se fala em panetone saudável e saboroso, a Pra Lá de Bom – Delícias sem Glúten tem a dica perfeita para quem é celíaco ou possui alergia a determinados ingredientes. Um maravilhoso panetone sem glúten e sem leite, feito com laranja fresca, damasco, uva passa, frutas cristalizadas e um delicioso licor francês.


Além do tradicional panetone, a chef de cozinha Paula Rosignoli também lança para este fim de ano o chocotone, feito com chocolate belga (sem glúten e sem leite). Para quem quiser algo sabororoso na versão diet (sem adição de açúcar), tem o panetone feito com damasco e nozes. Todos os produtos (panetone e chocotone) são vendidos sob encomenda e trazem o selo de qualidade Pra Lá de Bom, referência em produtos sem glúten e sem lactose, muito mais saboroso e saudável, produzidos de forma artesanal e sem riscos de contaminação cruzada.

A novidade já está em produção e disponível para venda (sob encomenda) na loja (Rua Dona Luiza Tolle, 678 – Santana – São Paulo). O telefone para mais informações e vendas (a Pra Lá de Bom também oferece o serviço delivery para seus clientes) é o 2283-5633. Fique por dentro de todas as dicas e delícias no site www.praladebom.com.br e também no Facebook.com/praladebomDSG

Preço: Panetone / Chocotone (R$ 60,00) , Panetone Diet (damasco e nozes) (R$ 70,00)

Pra Lá de Bom – Delícias sem Glúten – foi criada pela chef Paula Rosignoli com a missão de aliar boa alimentação ao sabor, com alimentos livres de contaminações, produzidos de forma artesanal, aliando ingredientes de primeira linha, orgânicos e integrais.

sábado, 1 de dezembro de 2018

Bombocado de Palmito

E já que o fim de semana pede um docinho que tal um bombocado feito com palmito pupunha in natura, super simples de fazer e gostoso de comer?



Bombocado é aquele doce que tem uma casquinha embaixo e um creminho feito pudim em cima, derrete na boca.

Ingredientes:
2 xícaras de pupunha cozida 
conforme pede a embalagem. Amasse. 
2 xícaras de leite de coco ou leite fresco
5 ovos tipo caipira
1 colher de sopa de manteiga
2 copos de açúcar orgânico
2 colheres de sopa de farinha de trigo
1 pitada de sal marinho

1 colher de sobremesa de fermento químico não transgênico

MODO DE PREPARO
Bata todos os ingredientes no liquidificador por 5 minutos. Despeje a massa em uma forma untada com manteiga e salpicada com açúcar. Asse em forno regular por aproximadamente 30 a 40 minutos ou até espetar um palitinho e sair seco. Deixe esfriar um pouco para desenformar.


Mas porque eu devo incluir palmito em minha refeição?

O palmito é um excelente alimento, pode ser consumido diariamente, sem restrição, devido a sua composição nutricional. Com alto teor de água, baixa concentração de lipídeos e carboidratos é excelente para quem quer manter a forma. Além disso contribui com o bem-estar físico e previne o envelhecimento precoce. Tudo de bom, não é?

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Rico em minerais:
· Zinco (mineral potencializador com propriedades curativas, auxilia na recuperação de feridas),
· Cobre,
· Manganês,
· Magnésio,
· Cálcio, fundamental para a manutenção da saúde óssea, auxilia no crescimento das crianças
· Ferro, otimizando sua absorção.
· Fósforo e
· Potássio.

Rico em vitaminas A, B e C
Fonte de fibra alimentar, importante para o bom funcionamento do intestino.
Reduz a retenção de líquidos, contribui pata o controle da pressão arterial.
Fortalece o sistema imunológico, auxilia na produção de células vermelhas, que auxiliam no fortalecimento do organismo de um modo geral
Melhora a qualidade do sono
Favorece o bom humor
Auxilia na redução de efeitos causados por depressão e desequilíbrios neurológicos
Contribui de forma favorável para o bom desempenho da saúde digestiva
Melhora significativa na realização de atividades físicas, a Vitamina B2 (riboflavina), presente no palmito in natura, auxilia na perda da massa gorda e favorece o ganho de massa muscular.
Alta concentração de Carotenoides, substancias ricas em antioxidantes e que estão associadas a prevenção de doenças degenerativas, por isso a cor mais amarelada do Palmito Pupunha.
Alimento importante para o desenvolvimento fetal, devido a sua contribuição como fonte de ácido fólico.
Ajuda na prevenção e tratamento de diabetes
Importante na manutenção da saúde da visão


Produtos PALMAVITA

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Macarrão com creme de palmito

Família italiana sabe como é, na 5a. e no domingo é dia de massa. Só que sempre aproveitando os ingredientes de uma receita, criando outra.

Pois é, na 5a. feira fiz um macarrão de arroz com azeitonas, molho de tomate de verdade e milho verde. Estava uma delícia, mas sobrou e aqui nada se perde.

Aí nessa minha fase de palmito de pupunha me lembrei que havia sobrado um pouco da receita do curau de palmito  que ficou uma delícia por sinal.

Dando tratos à bola pensei num creme de palmito para dar uma carinha de domingo à minha massa e assim foi. Foi perfeito porque também tinha um tantinho de mussarela (50g) e outro de queijo parmesão ralado (50g), juntos fizeram a festa.

No liquidificador bati uma xícara de leite fresco (pode ser o leite vegetal de sua preferência), 1 xícara de palmito de pupunha in natura, 1 colher de sobremesa de fécula de batata (no lugar do amido de milho transgênico), sal e ervinhas a gosto. Coloquei também uma pitadinha de noz moscada. Levei a mistura ao fogo até ficar um creme macio que envolvesse bem o macarrão.

Agora a montagem, macarrão, mussarela, molho de palmito e queijo parmesão ralado na hora salpicado por cima. Forno até dourar e corra para o abraço, ficou uma delicinha!  

Não pode a mussarela? Coloque um queijo sem lactose, e por cima salpique amêndoas ou castanhas trituradas. Fica tão gostoso quanto.

Vamos ver o passo a passo?








Mas porque eu devo incluir palmito em minha refeição?

O palmito é um excelente alimento, pode ser consumido diariamente, sem restrição, devido a sua composição nutricional. Com alto teor de água, baixa concentração de lipídeos e carboidratos é excelente para quem quer manter a forma. Além disso contribui com o bem-estar físico e previne o envelhecimento precoce. Tudo de bom, não é?

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Rico em minerais:
· Zinco (mineral potencializador com propriedades curativas, auxilia na recuperação de feridas),
· Cobre,
· Manganês,
· Magnésio,
· Cálcio, fundamental para a manutenção da saúde óssea, auxilia no crescimento das crianças
· Ferro, otimizando sua absorção.
· Fósforo e
· Potássio.

Rico em vitaminas A, B e C
Fonte de fibra alimentar, importante para o bom funcionamento do intestino.
Reduz a retenção de líquidos, contribui pata o controle da pressão arterial.
Fortalece o sistema imunológico, auxilia na produção de células vermelhas, que auxiliam no fortalecimento do organismo de um modo geral
Melhora a qualidade do sono
Favorece o bom humor
Auxilia na redução de efeitos causados por depressão e desequilíbrios neurológicos
Contribui de forma favorável para o bom desempenho da saúde digestiva
Melhora significativa na realização de atividades físicas, a Vitamina B2 (riboflavina), presente no palmito in natura, auxilia na perda da massa gorda e favorece o ganho de massa muscular.
Alta concentração de Carotenoides, substancias ricas em antioxidantes e que estão associadas a prevenção de doenças degenerativas, por isso a cor mais amarelada do Palmito Pupunha.
Alimento importante para o desenvolvimento fetal, devido a sua contribuição como fonte de ácido fólico.
Ajuda na prevenção e tratamento de diabetes
Importante na manutenção da saúde da visão


Produtos PALMAVITA


sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Aprenda a cortar cebola como um Chef de Cozinha

Choveu, esfriou? Que tal um creme de palmito vapt vupt para o jantar?


Tempo maluco este aqui de São Paulo. Uma hora tá calor e sol, na outra cai o céu em cima da gente, começa a ventar e esfria. E estamos quase em dezembro né não?

Mas aí se você for uma pessoa prevenida como eu tem lá na geladeira um palmitinho de pupunha in natura, já fervido e prontinho para virar uma delícia de creme de palmito para o jantar.

Difícil? Que nada, prático e rapidinho, e vou te contar uma iguaria dos Deuses!

Vamos ver a receita?

Creme de palmito (2 pessoas)
Ingredientes:
1 xícara de palmito pupunha in natura
2 cebolas grandes picadas
1 xícara de leite fresco
1 colher de sopa de manteiga
Sal marinho a gosto
Ervas frescas.

Modo de preparo:
Refogue a cebola com azeite extra virgem, manteiga e uma pitada de sal. O ponto certo é quando ela começa a ficar transparente.
Bata no liquidificador o palmito, o refogado de cebola, o leite e bata bem até ficar um creme homogêneo. Aqui na receita eu coloquei uma colher de café de açafrão para ficar amarelinho. Só para dar um charme e deixar o caldo ainda mais nutritivo.
Retorne com o creme para a panela, acerte o sal, adicione ervas frescas de sua preferência e sirva quentinho.
Pode acompanhar com torradinhas, queijo parmesão raladinho na hora ou com pedacinhos de cenoura e os coraçõezinhos de palmito da Palmavita que ficam uma graça e transmitem seu carinho ao preparar o prato.


Mas porque eu devo incluir palmito em minha refeição?

O palmito é um excelente alimento, pode ser consumido diariamente, sem restrição, devido a sua composição nutricional. Com alto teor de água, baixa concentração de lipídeos e carboidratos é excelente para quem quer manter a forma. Além disso contribui com o bem-estar físico e previne o envelhecimento precoce. Tudo de bom, não é?

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Rico em minerais:
· Zinco (mineral potencializador com propriedades curativas, auxilia na recuperação de feridas),
· Cobre,
· Manganês,
· Magnésio,
· Cálcio, fundamental para a manutenção da saúde óssea, auxilia no crescimento das crianças
· Ferro, otimizando sua absorção.
· Fósforo e
· Potássio.

Rico em vitaminas A, B e C
Fonte de fibra alimentar, importante para o bom funcionamento do intestino.
Reduz a retenção de líquidos, contribui pata o controle da pressão arterial.
Fortalece o sistema imunológico, auxilia na produção de células vermelhas, que auxiliam no fortalecimento do organismo de um modo geral
Melhora a qualidade do sono
Favorece o bom humor
Auxilia na redução de efeitos causados por depressão e desequilíbrios neurológicos
Contribui de forma favorável para o bom desempenho da saúde digestiva
Melhora significativa na realização de atividades físicas, a Vitamina B2 (riboflavina), presente no palmito in natura, auxilia na perda da massa gorda e favorece o ganho de massa muscular.
Alta concentração de Carotenoides, substancias ricas em antioxidantes e que estão associadas a prevenção de doenças degenerativas, por isso a cor mais amarelada do Palmito Pupunha.
Alimento importante para o desenvolvimento fetal, devido a sua contribuição como fonte de ácido fólico.
Ajuda na prevenção e tratamento de diabetes
Importante na manutenção da saúde da visão


Produtos PALMAVITA
















quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Troca com troco – Dicas para trocar ingredientes de suas receitas e transforma-las em receitas super nutritivas


Coletivo Verde 
16 maio 2011 - Por Nadia Cozzi em Saúde e Alimentação



Estava no carro outro dia quando um comercial de antiácido me chamou a atenção. Um jingle legal, animado, que dizia: “Tome tal remédio para a comida não atrapalhar….”

Como assim? A pessoa come errado, se empanturra de industrializados e gorduras e depois toma um antiácido para a comida não atrapalhar? Onde está o real sentido do alimentar-se, ganhar energia, nutrir a Vida?

Mas como eu sempre acho que do limão se faz uma limonada me veio a idéia deste artigo Troca com troco, uma pequena “vingança” a esta falta de respeito ao alimento. E já vou começar com a preferência nacional – o Chocolate. Mas especificamente um Bolo de Chocolate. Bem fácil e que permite muitas trocas.




Bolo de Chocolate Nega Maluca

Todo mundo conhece, por isso mesmo vou aproveitar para mostrar como se faz uma boa troca com muito troco!

Ingredientes:
02 ovos – orgânicos e de preferência caipiras
01 xícara e meia de açúcar, orgânico e aqui podemos usar o mascavo ou demerara. Melhor ainda Mel ou rapadura ralada.
02 xícaras de farinha de trigo – pode-se usar 01 xícara de farinha branca e 01 de farinha integral, ambas Orgânicas
1 xícara de óleo da Girassol – ainda não temos problemas de transgenia no óleo de girassol, ao contrário dos de canola, milho ou soja.
1 xícara de chocolate em pó – troca-se por ½ xícara de cacau em pó. Tiram-se aditivos químicos e açúcar. Ganha-se em sabor e cor, além dos nutrientes naturais do cacau.
1 colher de sobremesa de fermento em pó, trocamos pela nossa receitinha de fermento de bolo não transgênico.
1 xícara de água morna.

Modo de Preparar:
Colocam-se todos os ingredientes em uma tigela menos a água. Mistura-se bem.
Aos pouquinhos acrescenta-se a água até formar uma massa bonita, cheirosa e gostosa.
Leva-se ao forno em forma untada com manteiga e polvilhada com farinha de trigo.
Estará pronto quando espetar um palito e ele sair sequinho.

O mesmo bolo permite uma série de variações: pode-se acrescentar à massa banana , maçã, canela, café solúvel, castanhas, nozes,passas ao rum, baunilha.

Cobertura:
= medida de uma lata, de creme de leite fresco, aquele que fica na geladeira do supermercado, onde estão os leites, queijos, etc.O creme de leite fresco não tem aditivos químicos, presentes nos de lata e mais ainda nos embalagem longa vida.
1 colher de sopa bem cheia de cacau em pó
Açúcar orgânico, ou mel ou rapadura ralada a gosto

Leve ao fogo baixinho e quando estiver quase fervendo jogue em cima do bolo ainda quente. Decore com raspas de chocolate, cerejas, chocolate granulado.

Mais trocas possíveis e necessárias:

Manteiga no lugar da margarina- conheçam os ingredientes presentes na margarina e na manteiga, é de assustar a quantidade de química da margarina. Se a troca for por azeite Extra Virgem então, o troco é maior ainda. Vocês já experimentaram pegar um pãozinho colocar tomate Orgânico picadinho em cima, azeite e sal e levar ao forno para dar uma torradinha? Vai bem a qualquer hora do dia.

Falando em pãozinho, se não for possível comer o pão caseiro, prefira o pão de padaria, pois como é vendido todos os dias necessita de menos aditivos químicos para conservar. Melhor mesmo seria um pãozinho feito em casa, eu já dei uma receitinha bem fácil no artigo Café da manhã aqui do Coletivo Verde.

Caldo de legumes no lugar dos caldinhos industrializados, clique aqui para ver a receita do caldo.

Biscoitos caseiros para evitar a gordura vegetal hidrogenada, que entope nossas artérias.
Gelatina incolor com as frutas preferidas em pedaços ou suco.

Troque o leite pelo iogurte ou pelos Leites vegetais  – Os lactobacilos, habitantes naturais do leite, morrem com a pasteurização, que acaba com os nutrientes do leite e ainda o deixam vulnerável à contaminações. Quando transformamos o leite integral, (use  sempre integral que é menos processado), sua estrutura química se modifica novamente, neutralizando o potencial maléfico dos leites pasteurizados. Fazendo seu próprio iogurte você pode bater no liquidificador com a fruta de sua preferência, livrando-se dos corantes, conservantes e outras substâncias químicas dos iogurtes prontos.
Iogurte caseiro:

Ingredientes:
02 litros de leite fresco, se for orgânico é muito bom
01 potinho de iogurte natural

Modo de preparar:
Ferva o leite e deixe esfriar até o ponto de conseguir colocar a ponta do dedo sem queimar.
Aqueça o forno
Quando o leite estiver no ponto correto peque uma parte e dissolva o iogurte de copinho e depois misture com o restante do leite.
Coloque numa tigela ou pote tampado .
Desligue o forno, enrole o pote de iogurte em um pano de prato bem branquinho e guarde no forno por 08 horas.
Leve à geladeira.
Coalhada Seca: ótima para lanches.

Separe uma parte desse iogurte caseiro e coloque para sorar, pode ser no coador de café, aquele de papel, deixando o soro sair. Depois tempere com azeite, sal e as ervinhas de sua preferência.

Espero receber mais sugestões de trocas interessantes para aumentar nosso troco aqui no Blog, afinal a vantagem se transforma em saúde e proteção ao Meio Ambiente.

Fotos: Greenchild | De Lima

Reciclando alimentos – Transformando as sobras em pratos deliciosos e nutritivos

Estava passeando pelos artigos postados no Blog do Coletivo Verde percebendo a beleza que existe na transformação, algo que antigamente seria descartado, gerando outro produto útil, novo e bonito.

Isso me deu a ideia de falar sobre a transformação constante das sobras de alimentos, apesar de não gostar muito dessa palavra “sobra”, prefiro pensar em matéria prima reciclada.

Essa inclusive é uma discussão antiga minha, ao ver as grandes quantidades de alimentos descartados pelos supermercados por exemplo. Uma pequena cozinha transformaria a maioria desse descarte em um novo produto. As cenouras que já não estão tão bonitas para a venda viram um bolo bem gostoso, as frutas, compotas; hortaliças, sopas e assim por diante. Tudo tem utilidade desde que haja organização e método nestes trabalhos, qualidades que tornam uma cozinha prática, rápida e sustentável. Hoje em dia já existem supermercados que fazem essa transformação, mas ainda em pequena escala.

Muitos falam que os alimentos orgânicos não poderiam suprir as necessidades do Mundo, mas pesquisas já comprovam que isso é possível, desde que observássemos melhor as safras, o transporte, o armazenamento, a logística de distribuição e o aproveitamento dos alimentos, reduzindo-se significativamente as perdas.

Para o almoço um delicioso Purê de Batatas

Ingredientes:
2 a 3 batatas orgânicas médias bem cozidas
½ xícara de leite fresco
1 colher de sopa de manteiga
Sal marinho a gosto

Modo de Preparar
Colocar as batatas no espremedor. Numa panela misturar as batatas amassadas com o leite, a manteiga e o sal, levar ao fogo e mexer até ficar na consistência de purê. Caso não tenha o espremedor pode usar o liquidificador no modo pulsar, misturando todos os ingredientes ao mesmo tempo. Depois levar ao fogo normalmente.
Para o jantar uma sopa cremosa de batata com macarrãozinho

Aproveite a sobra do purê de batata do almoço e acrescente, 1 cebola orgânica, 1 tomate orgânico , salsinha orgânica, 1 xícara de caldo de legumes caseiro e se tiver folhas de hortaliças que não estão boas para salada, mas são ótimas para a sopa ( aqui pode ser alface, escarola, folhas de couve flor e brócolis por exemplo).

Modo de Preparar
Leve ao fogo, quando estiver tudo bem cozido, bata no liquidificador. Volte ao fogo para dar o ponto de sopa creme. Em outra panelinha cozinhe macarrãozinho de sopa e misture tudo no final. Salpique salsinha ou queijo ralado na hora por cima.

Vocês já devem ter percebido que eu sempre falo em queijo ralado na hora, isso é porque o queijo de pacotinho tem conservantes, e quando ralamos na hora, primeiro protegemos nossa saúde, segundo podemos ralar na espessura desejada. Convenhamos pedacinhos de queijo derretidos na sopa conferem um sabor especial. O purê pode ser feito com cenouras ou mandioquinhas, que também podem virar sopa depois.





Uma boa macarronada que sobra vira um macarrão sofisticado.
Se acrescentarmos molho branco, pedaços de mussarela ou queijo, azeitonas pretas e levarmos ao forno para gratinar. Faz um sucesso danado, pode ter certeza!

Molho branco especial:
Ingredientes
1 litro de leite fresco
2 colheres bem cheias de fécula de batata ou farinha de trigo, (já que o amido de milho está transgênico, cuidado com aquela marca famosa e transgênica, o símbolo T do transgênico está bem pequenino no canto inferior direito de quem olha).
2 colheres de sopa de requeijão caseiro
Uma pitada de noz moscada ralada
Sal marinho a gosto.

Modo de preparar
Leve tudo ao fogo até ficar um creme tipo mingau.
Numa tigela refratária coloque um pouco do molho branco, a sobra de macarrão, cubinhos de mussarela ou queijo branco, azeitonas pretas ou verdes como preferir. Coloque por cima o restante do molho branco, salpique queijo ralado na hora e leve ao forno para gratinar. Sirva bem quente com torradinhas temperadas.
Torradinhas temperadas:
Sabe aquele pãozinho que ficou duro? Corte em pedaços, passe manteiga, salpique orégano, sal marinho e leve ao forno para dourar. Aqui aproveitamos o forno que já está sendo usado para o macarrão.

Essas torradas podem ser incrementadas com tomates picadinhos, mussarela, manjericão ou orégano, azeite. São ótimas para acompanhar sopas também.



Mais ideias e dicas

A berinjela refogada com tomate e cebolas batida no processador e temperada com azeite, vinagre de maçã e a ervinhas de sua preferência vira patê para o lanche ou então um delicioso sanduíche com queijo prato ou ricota. Acompanhado de uma saladinha, hummmm!!!

E por falar em saladinhas, sabe aquela salada que sobrou, tipo alface ou escarola? Pique bem no processador, acrescente tomate e cebola e utilize como molho para essa torradinha que falamos ou então no sanduíche.

O leite azedou? Leve ao fogo deixe ferver, acrescente uma xícara de café de vinagre de maçã. Pronto é só coar que você tem a massa de uma ricota que fica deliciosa se temperar e usar como recheio daquela omelete de última hora.

As frutas muito maduras podem ser cozidas com açúcar orgânico, canela e viram uma compotinha bem gostosa que acompanha um bolo ou sorvete. Congeladas viram smoothies ou sorvetes deliciosos.

Falando em bolo, seu bolo solou? Faça um pavê, corte em pedacinhos, coloque numa forma bem bonita, com um creme de chocolate, passas ou nozes.

E assim vai, com criatividade tudo se transforma. Nesta cozinha nada vai para o lixo, até porque as sobras podem virar adubo orgânico para suas plantinhas. Mas essa já é uma outra conversa.

Por Nadia Cozzi em Coletivo Verde - 13 jun 2011 - Por  em Saúde e Alimentação

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Feriadão! Que tal comidinhas gostosas e rapidinhas.

Estou na fase do palmito, quem ainda não experimentou eu recomendo o Pudim de Coco e Palmito que mostrei a vocês no post anterior: Apertem os cintos...o palmito sumiu! 

Uma delícia surpreendente, tem gosto de uma pamonha bem macia com todas as qualidades do palmito de pupunha. 

Agora no feriadão ele é ideal rápido, prático e gostoso. Que tal um espaguete de palmito pupunha com molho de tomate pedaçudo e raspas de amêndoas? Parece difícil, que nada, num minutunho fica pronto.

Pra começar o espaguete da PALMAVITA  que é in natura e super natural. Tem vários cortes para você soltar a imaginação. 


Eles ensinam direitinho como preparar no rótulo e as informações são bem claras e as letras grandes, o que é uma senhora vantagem não é não? Temos o direito de saber o que comemos!

Cozinhar o espaguete de Pupunha por 15 minutinhos em água fervente com um pouco de sal marinho e umas gotinhas de limão. Veja o ponto que você gosta, mais molinho ou "al dente". Ele fica assim:

Enquanto a água ferve e o espaguete de pupunha cozinha, separe os ingredientes do molho:
Tomates cortados em pedaços
Cebolas cortadas em cubinhos
Folhinhas de manjericão
Pimenta branca moída na hora
Sal marinho
Ervinhas a gosto
Manteiga
Amêndoas cortadas grosseiramente




Pegue uma panela ou frigideira e coloque uma colher de sopa bem de mãe dentro dela, doure as cebolas, coloque os tomates e deixe refogar por uns 5 minutos porque queremos sentir todos os ingredientes.
Tempere com sal marinho, as ervinhas e a pimenta. 


Escorra o espaguete de pupunha e jogue o molho por cima. Salpique as amêndoas e coloque folhas de manjericão para enfeitar.


Hum... gostoso, saudável e facinho de fazer. Ah... e magrinho!


Mas porque eu devo incluir palmito pupunha em minha refeição?

O palmito é um excelente alimento, pode ser consumido diariamente, sem restrição, devido a sua composição nutricional. Com alto teor de água, baixa concentração de lipídeos e carboidratos é excelente para quem quer manter a forma. Além disso contribui com o bem-estar físico e previne o envelhecimento precoce. Tudo de bom, não é?

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Rico em minerais:
· Zinco (mineral potencializador com propriedades curativas, auxilia na recuperação de feridas),
· Cobre,
· Manganês,
· Magnésio,
· Cálcio, fundamental para a manutenção da saúde óssea, auxilia no crescimento das crianças
· Ferro, otimizando sua absorção.
· Fósforo e
· Potássio.

  • Rico em vitaminas A, B e C 
  • Fonte de fibra alimentar, importante para o bom funcionamento do intestino. 
  • Reduz a retenção de líquidos, contribui pata o controle da pressão arterial. 
  • Fortalece o sistema imunológico, auxilia na produção de células vermelhas, que auxiliam no fortalecimento do organismo de um modo geral 
  • Melhora a qualidade do sono 
  • Favorece o bom humor 
  • Auxilia na redução de efeitos causados por depressão e desequilíbrios neurológicos 
  • Contribui de forma favorável para o bom desempenho da saúde digestiva 
  • Melhora significativa na realização de atividades físicas, a Vitamina B2 (riboflavina), presente no palmito in natura, auxilia na perda da massa gorda e favorece o ganho de massa muscular. 
  • Alta concentração de Carotenoides, substancias ricas em antioxidantes e que estão associadas a prevenção de doenças degenerativas, por isso a cor mais amarelada do Palmito Pupunha. 
  • Alimento importante para o desenvolvimento fetal, devido a sua contribuição como fonte de ácido fólico. 
  • Ajuda na prevenção e tratamento de diabetes 
  • Importante na manutenção da saúde da visão







sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Apertem os cintos o palmito sumiu! Ou, que tal uma sobremesa feita com palmito?


Resultado de imagem para palmito



Cinema é uma gostosura, não é? Comer também não fica atrás, então que tal juntar cinema e comida e fazer uma brincadeira, aguçando paladares e sensações?

A ideia começou quando estava procurando um tema para o Dia Mundial da Alimentação e saiu: De volta para o Futuro – 16 de outubro Dia Mundial da Alimentação, onde falo sobre o futuro da alimentação, que na verdade, está no passado, com alimentos in natura, preparados em casa, sem aditivos químicos, sem transgênicos ou agrotóxicos. Onde o respeito à terra e ao agricultor é total.

Desta vez foi a PALMAVITA, produtora de palmito pupunha in natura, que me pede para fazer receitas diferentes com essa delícia que é o Palmito.

Cansados de ver palmito só em saladas ou tortas, o pessoal da PALMAVITA queria mostrar as propriedades do palmito que são muitas (vide abaixo) e como ele pode ter sabores diversos e fantásticos.

Mas aí me veio o título deste texto: Apertem os cintos, o palmito sumiu. Como eu poderia sumir com o palmito, mas deixar suas características nutricionais intactas, fazendo bem para a saúde das pessoas?

Uma sobremesa!!! Enlouqueceu? Palmito não serve para doce! 

Será?
Que tal um pudim de coco com palmito? Fácil de fazer e uma delícia de comer.



Ingredientes
500 gramas de palmito pupunha in natura
01 lata de leite condensado
a mesma medida de leite de coco caseiro
04 ovos tipo caipira
01 colher de sopa de fécula de batata ( porque o amido de milho está transgênico)
50 g de coco ralado fresco

Calda
02 xícaras de açúcar cristal orgânico
01 xícara de água
1 colher de café de essência de baunilha a gosto



Como preparar?
Bata todos os ingredientes no liquidificador, deixando o coco por último. Numa panela misture o açúcar e a água, leve ao fogo até ficar com uma calda bem dourada, retire do fogo e acrescente a baunilha.

Numa forma para pudim coloque a calda e depois o que está no liquidificador. Leve ao forno em banho Maria por aproximadamente 40 minutos. Deixe esfriar um pouco para desenformar. Delicie-se! 


Seu pudim vira curau, que tal?

Se em vez de levar ao forno, você levar ao fogo e mexer até engrossar terá um delicioso curau de palmito. Quer ver?




Mais receitas com palmito
A linha da PALMAVITA é tão grande que vou fazer várias receitas bem diferenciadas com palmito de pupunha porque além de gostoso é super saudável. Acompanhe aqui no Blog e logo, logo no meu canal do Youtube com o passo a passo para facilitar a vida de todo mundo.


Mas porque eu devo incluir palmito em minha refeição?

O palmito é um excelente alimento, pode ser consumido diariamente, sem restrição, devido a sua composição nutricional. Com alto teor de água, baixa concentração de lipídeos e carboidratos é excelente para quem quer manter a forma. Além disso contribui com o bem-estar físico e previne o envelhecimento precoce. Tudo de bom, não é?

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Rico em minerais:
· Zinco (mineral potencializador com propriedades curativas, auxilia na recuperação de feridas),
· Cobre,
· Manganês,
· Magnésio,
· Cálcio, fundamental para a manutenção da saúde óssea, auxilia no crescimento das crianças
· Ferro, otimizando sua absorção.
· Fósforo e
· Potássio.

Rico em vitaminas A, B e C
Fonte de fibra alimentar, importante para o bom funcionamento do intestino.
Reduz a retenção de líquidos, contribui pata o controle da pressão arterial.
Fortalece o sistema imunológico, auxilia na produção de células vermelhas, que auxiliam no fortalecimento do organismo de um modo geral
Melhora a qualidade do sono
Favorece o bom humor
Auxilia na redução de efeitos causados por depressão e desequilíbrios neurológicos
Contribui de forma favorável para o bom desempenho da saúde digestiva
Melhora significativa na realização de atividades físicas, a Vitamina B2 (riboflavina), presente no palmito in natura, auxilia na perda da massa gorda e favorece o ganho de massa muscular.
Alta concentração de Carotenoides, substancias ricas em antioxidantes e que estão associadas a prevenção de doenças degenerativas, por isso a cor mais amarelada do Palmito Pupunha.
Alimento importante para o desenvolvimento fetal, devido a sua contribuição como fonte de ácido fólico.
Ajuda na prevenção e tratamento de diabetes
Importante na manutenção da saúde da visão


Produtos PALMAVITA



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...