quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Conheça 11 destinos para fazer uma viagem orgânica

Ciclo Vivo
Postado em 14/10/2011 às 12h00



Hoje em dia é possível aliar sustentabilidade, culturas orgânicas, restaurantes e hotéis em um só conceito e ainda estar mais próximo de tudo isso. Roteiros gastronômicos, ecológicos e sustentáveis estão por todo o território nacional.


O Instituto de Biodinâmica (IBD) é a principal certificadora de orgânicos no Brasil, e concede o selo a diversos tipos de empreendimento. Produtos como alimentos e cosméticos recebem tal certificado, mas serviços como hotéis, pousadas e restaurantes também podem receber a certificação mediante as exigências do Instituto. Para citar algumas existe o bem-estar dos trabalhadores, a preservação do meio ambiente e dos animais, a contaminação do solo com produtos químicos e agrotóxicos, entre outros.

Com tantas opções o CicloVivo separou 11 para que você possa traçar um roteiro sustentável, seja para um feriado ou um final de semana.

Se você mora fora de São Paulo e quer estar na cidade com algumas comodidades do campo, é possível encontrar isso e muito mais no SPA Unique Garden. O local tem uma horta própria – que pode ser visitada pelos hóspedes - que abastece os restaurantes do hotel com comida orgânica, como frutas, legumes e verduras. As carnes servidas também são orgânicas. O passeio inclui a escolha dos alimentos que se deseja comer na próxima refeição. Os hóspedes também podem circular pelas estufas e jardins.

Itens usados no SPA como shampoo, condicionador, máscara de argila, esfoliante e manteiga hidratante também são certificados. Além da alimentação e produtos com o selo, o local conta com educação ambiental.

No interior de São Paulo, em Botucatu, é possível fazer um passeio à Estância Demétria, referência no conceito orgânico. O local com 120 hectares abriga cerca de 400 pessoas. Tudo o que é produzido ali é consumido pela própria comunidade e o excedente é comercializado. O sítio, que surgiu como um projeto biodinâmico, transformou-se no Instituto Biodinâmico de Desenvolvimento Rural que se desmembrou em três entidades, incluindo o IBD.

A associação de fazendas Família Orgânica que fica perto de São Paulo, vende produtos para a capital, além de oferecer programas de educação ambiental, cursos e turismo rural. A Fazenda Pereiras que faz parte do mesmo roteiro, oferece vivência agrícola, manejo de horta orgânica, apiário, ordenha de vacas, trilhas e passeios a cavalo. O refeitório oferece alimentos orgânicos também produzidos na região.

Próximo à Vitória, ES existe a Estação Agroecológica Domaine especializada no turismo orgânico. A produção de alimentos recebe visitas guiadas. A hospedagem é feita em suítes, chalés ou em uma casa colonial. A Estação também oferece piscina natural e trilhas.

No interior do Espírito Santo, na propriedade Fjordland, nome dado pela criação de cavalos Fjord, é possível ver cultivo de café orgânico e ao final do passeio experimentar o café produzido ali. Na fazenda, há locais de reflorestamento, proteção dos recursos hídricos, horta orgânica, estufa e produção de ervas medicinais. Obviamente que não poderia faltar passeios a cavalo. A propriedade faz parte do Circuito Turístico Orgânicos & Naturais certificado pelo IBD como agroecoturismo.

Já ao sul do Brasil, em Santa Catarina, um grupo conhecido como Acolhida na Colônia organiza visitas às propriedades que produzem orgânicos. São seis destinos dentro do Estado. O objetivo é compartilhar o modo de vida rural e sustentável da região com os turistas. Cada propriedade deve se encaixar em normas pré-estabelecidas - como, por exemplo, não fazer uso de agrotóxicos e ter um preço acessível, para fazer parte do roteiro.

Em São Paulo pode-se fazer o Ecoturismo Urbano, quem organiza o passeio pela cidade é o SESC que leva os participantes à Morada da Floresta. A propriedade tem produção de alimentos naturais, confecção de produtos ecológicos, além da educação ambiental. Este local é referência em residência ecológica. Depois do passeio nada melhor do que uma parada para almoçar, o destino desta vez é o Espaço Zym que oferece almoço vegetariano com o máximo de alimentos e ingredientes orgânicos. O espaço conta com sistema de captação de água da chuva, pomar, sistema de compostagem e uma cozinha sustentável. A propriedade também recebe turista independente do SESC.

Outra opção para São Paulo é o turismo orgânico-gastronômico. Os estabelecimentos que fazem parte deste circuito devem apresentar no mínimo 70% de ingredientes certificados pelo IBD. Para citar alguns, temos o Quintal dos Orgânicos que é um misto de restaurante e empório com cerca de mil itens certificados que vai desde alimentos a produtos para o lar; e o Le Manjue Bistrô. De acordo com a Revista Época, Renato Caleffi, chefe deste restaurante, explica que mais de 70% de sua cozinha é orgânica e que por conta disso o preço do restaurante pode ficar um pouco mais caro. Mas a compra é feita diretamente com os fornecedores orgânicos, sem atravessadores, o produto fica mais barato para o restaurante e mais justo para os produtores.

No Rio de janeiro, o governo pretende capacitar produtores para oferecer alimentos orgânicos às delegações e visitantes da Copa do Mundo (2014) e das Olimpíadas (2016). Com informações da Revista Época.

Redação CicloVivo

Um comentário:

  1. Faltou falar do mercado de orgânicos de curitiba ! O primeiro mercado municipal exclusivo de orgânicos do país. Venha conhecer

    www.nicosemporio.com.br

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...