domingo, 30 de outubro de 2011

Óleo de Coco – Um Ingrediente Saudável!

Crianças na Cozinha
by PAT FELDMAN on 29/10/2011 · 156 COMMENTS
in ALIMENTAÇÃO, AMIGOS, ARTIGOS, DR. ALEXANDRE FELDMAN



(texto originalmente publicado no site em janeiro de 2007 – aliás, foi o texto de estréia do site Crianças na Cozinha, já que considero esse um dos mais importantes ingredientes de uma alimentação saudável, apesar de não ser um alimento milagroso!)

O mais incrível a respeito da gordura ou óleo de coco não é o desconhecimento dos consumidores, mas sim dos produtores, sobre os enormes benefícios deste super alimento. Eles não fazem idéia do tesouro que oferecem! Em primeiro lugar, a gordura de coco favorece a proteção do organismo contra doenças infecciosas (virais e bacterianas). Isso se deve a uma gordura muito especial do coco, que recebe o nome de ácido láurico.

O ácido láurico é utilizado pelo organismo para fabricar um outro tipo de gordura (ácido graxo) denominado monolaurina. É graças a esta substância que os recém-nascidos e lactentes obtêm proteção especial contra infecções. Sem a presença de ácido láuriconão há monolaurina. E de onde o bebê consegue o ácido láurico? Do leite materno.

O mais incrível é que este fato é conhecido pela ciência e ignorado pela medicina e nutrição desde 1966. Por que toda essa desinformação? Quanto dessa desinformação não será causada por toda uma indústria de alimentos, que não acredita nos ingredientes saudáveis que a natureza fornece, e vive tentando “melhorar” esses ingredientes. Em outras palavras, torná-los mais artificiais, patenteáveis e lucrativos. A febre dos óleos vegetais refinados e margarinas hidrogenadas enche os bolsos da indústria, que patrocina cada vez mais eventos médicos, pesquisas e até associações médicas. Pena que todo esse processamento industrial provoca a perda de importantes componentes, bem como a distorção da função desses óleos e gorduras.

A monolaurina e outros derivados do ácido láurico são capazes de inativar, em laboratório, o vírus da AIDS (HIV), do sarampo, do herpes e o citomegalovirus, entre outros vírus, bactérias e protozoários.

Estudos também demostraram um efeito anti-câncer da gordura ou óleo de coco, em cobaias. Em um deles, a diferença na indução de câncer do intestino através de uma substância química foi da ordem de 10 vezes menos para as cobaias alimentadas com óleo de coco, em comparação àquelas alimentadas com óleo de milho. Outras pesquisas demonstraram efeito protetor do óleo de coco contra o câncer de mama, também em cobaias.

No entanto, infelizmente, o que vemos por aí é um consumo insignificante de ácido láurico (óleo de coco) e um consumo cada vez maior, mais desenfreado, de gordura vegetal hidrogenada outros óleos e margarina, produtos totalmente nocivos à saúde e presentes, literalmente, no pão nosso de cada dia.

A manteiga, o leite cru (não pasteurizado) integral e o azeite de dendê também possuem ácido láurico (dendê também é um coco), esse grande promotor da saúde. Engraçado, esses três alimentos naturais são banidos como grandes inimigos da saúde! Quem disse que gordura não faz bem?

A gordura do coco, assim como a gordura do peixe, diminuem as concentrações de substâncias pró-inflamatórias do organismo, que recebem nomes como TNF-alfa, Interleucina-1-beta e Interleucina-6. Pesquisas indicam que o óleo do coco pode ser muito útil no tratamento de doenças que envolvam um estado inflamatório agudo e/ou crônico. E a enxaqueca é uma doença crônica que compreende um estado inflamatório na sua fase de dor! O óleo de coco, ainda por cima, aumenta a produção no organismo de uma substância antiinflamatória chamada Interleucina-10, portanto podemos dizer que essa gordura é duplamente antiinflamatória!

Autoria:
Dr. Alexandre Feldman

Leia mais sobre o óleo de coco aqui no site Crianças na Cozinha:
Mais maravilhas do óleo de coco extra-virgem
O poder do óleo de coco

2 comentários:

  1. Boa tarde, aprendi a fazer o oleo de coco, natural organico, farinha de coco. sou pre-hipertensa e pensei que este oleo, 2 colheres ao dia, fosse me ajudar. Mas estou sabendo que é uma gordura impropria para meu caso. Ja uso a dois meses. meu ole, uso 025 de atenolol n vai ao fogo. N como frituras. Faço td pra manter a saude.me informe o que devo fazer. Celia

    ResponderExcluir
  2. Célia não há nenhuma contraindicação quanto ao óleo de coco, bem ao contrário, ele é uma gordura boa.
    Aqui vão algumas dicas para vc
    Coma em horários regulares
    Beber muita água
    Mantenha o peso adequado
    Reduza o sal, e sempre o sal marinho, nunca o refinado mesmo que seja ligth
    Evitar bacon, presunto, azeitonas, conservas, mortadela, salame, batata frita, shoyo, enlatados, castanha de caju, chocolate, charque, mostarda, amendoim, sopas prontas, ketchup, purê de tomate, e algumas marcas de água mineral, chegam a ter até 400 mg de sódio; Leia os rótulos dos alimentos e veja sempre os ingredientes presentes.
    Use para temperar salsa, cebolinha, coentro, alecrim, sálvia, manjerição, louro, canela
    Prefira carnes orgânicas assadas, cozidas ou grelhadas. Retire as frituras da alimentação;
    Prefira leite fresco, nada de longa vida, queijos brancos,azeite no lugar da manteiga e nunca margarina.
    Coma alimentos ricos em potássio que aumentam a elasticidade dos vasos e artérias sanguíneas, importante para quem tem pressão alta. Banana, água de coco, brócolis, cenoura, leite e derivados. 1 xícara de chá de rúcula é muito rica em potássio.
    Alguns alimentos ajudam muito no controle da pressão arterial: Aipo, alho, peixes de água fria, tomate, alimentos integrais, frutas, verduras, legumes.
    Sempre prefira os alimentos orgânicos, a sua saúde precisa de energia e não é hora de fazer economia na alimentação, ok? Beijos

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...